VISITANTES

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Programa Ganhe o Mundo leva outros 40 estudantes para os EUA Embarque aconteceu nesta segunda-feira, 13, no Aeroporto Internacional dos Guararapes Assessoria de Comunicação - 13/08/2012 11:00h

Nesta segunda-feira (13), mais 40 estudantes da rede estadual de ensino embarcaram para os Estados Unidos dentro do Programa Ganhe o Mundo. No Aeroporto Internacional dos Guararapes, em Jaboatão, o grupo foi recepcionado pelo governador Eduardo Campos e pelo secretário de Educação, Anderson Gomes. Os alunos se despediram dos familiares com alegria e ansiedade. Henrique Vieira, 15 anos, da Escola de Referência em Ensino Médio Tomé Francisco, de Quixaba, estava feliz. “A oportunidade é única. Quero voltar com o meu inglês fluente e levar para os americanos um pouco da cultura pernambucana”, falou. A mãe, Maria Aparecida Plácido, estava com o coração apertado. “Meu filho está saindo do Sertão de Pernambuco para o mundo. Tenho certeza que ele vai saber aproveitar cada minuto da viagem”, concluiu. Gabriel Padilha, 16 anos, da Escola de Referência em Ensino Médio Cícero Dias, do Recife, disse que, além de conhecer novas pessoas, a iniciativa é oportuna para troca de informações sobre os costumes dos dois países. A mãe, Luciane Pessoa, disse que o conhecimento era a base para um futuro brilhante. “Meus filhos sempre foram estudiosos. E essa conquista faz parte do esforço dele. Ele é jovem e a experiência que a está tendo vai ajudar no amadurecimento dele como pessoa”, comentou. Com um sorriso no rosto e com os olhos brilhando, Luciane finalizou dizendo que, agora, chegou a hora dele ganhar o mundo. “Espero que a oportunidade seja aproveitada. Já tivemos o primeiro contato com a família e percebemos que, mesmo tendo valores e cultura diferente, eles são pessoas simples como a gente”, destacou. “Vocês são o futuro de um Pernambuco mais justo para todos. Educação é a base de tudo e é a única coisa que podemos deixar para os nossos filhos sem que deles nada seja tomado. Espero que cada um saiba aproveitar a oportunidade para estudar e voltar sendo referência para o nosso país”, disse o chefe do executivo, Eduardo Campos. O embarque aconteceu às 8h. O vôo saiu às 10h com destino a Miami. Lá, os alunos passarão a noite em um hotel. No dia seguinte, seguem para os estados do Colorado, Califórnia, Arizona, e Washington – todos nos Estados Unidos – onde farão um semestre letivo. A viagem foi acompanhada por três profissionais da SE que tiveram a missão de levar os jovens até os novos endereços. Todos os estudantes serão monitorados pela SE durante a permanência deles no país. Para a permanência, cada jovem recebeu do Governo do Estado uma bolsa mensal no valor de 300 dólares, além um tablet entregue pelo secretário de Educação, Anderson Gomes. “Quando voltarem para Pernambuco, eles terão terminado a série que cursavam quando viajaram. É que as notas das aulas assistidas nos Estados Unidos contarão para o fechamento do ano letivo deles na escola de origem”, explicou. Ganhe o Mundo– A expectativa é que até o dia 20 deste mês, mais 50 embarquem para o Canadá. Até setembro, 563 alunos devem ter embarcado para os dois países. Em janeiro, outros 425 estudantes serão enviados para a Nova Zelândia e países de língua espanhola.

FESTA DO ESTUDANTE

FESTA DO ESTUDANTE

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Estudantes do Programa Ganhe o Mundo embarcam para os Estados Unidos Serão seis meses de experiência. O equivalente a um semestre letivo de aula

Assessoria de Comunicação - 01/08/2012 02:00h Créditos: Ademar Filho O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e o secretário de Educação, Anderson Gomes, recepcionaram os 27 estudantes, participantes do Programa Ganhe o Mundo que, na manhã desta quarta-feira (01 de agosto), embarcaram para os Estados Unidos, no Aeroporto Internacional dos Guararapes, na Imbiribeira. Na despedida, o choro deu lugar à alegria. Manuella Basílio, 16 anos, aluna da Escola Estadual de Beberibe, no Recife, estava com os olhos marejados. “Já estou com saudade da minha família, mas acho que vou aproveitar bastante a oportunidade. Quero aperfeiçoar o inglês para que, no futuro, eu tenha a chance de poder trabalhar com ele”, disse. “Espero que ela tenha foco e que lá entenda que o aperfeiçoamento da língua deve estar sempre em primeiro lugar. Aqui ficamos na torcida para que nossa filha tenha força para segurar a saudade, pois queremos que ela aproveite todo o período e a oportunidade que lhe foi oferecida”, disse, Aparecida Basílio, mãe de Manuella. Gustavo Gomes, 16 anos, da Escola de Referência em Ensino Médio Tito Pereira, em Camaragibe, afirmou que vai mostrar toda a beleza de Pernambuco para os americanos. “Quero aprender, mas também quero mostrar que, no Brasil, nosso Estado é a vitrine no que se refere ao avanço econômico de um país”, falou. Kaline Santos, 16 anos, aluna que estudará no Estado de Utah, nos Estados Unidos, agradeceu a oportunidade ao governador. “A chance é única. Queria agradecer pelo empenho de oferecer uma educação de qualidade aos jovens pernambucanos. Saiba que vou aproveitar cada minuto desse intercâmbio”, finalizou. “Quando eles voltarem, eles serão cidadãos do mundo e responsáveis por apresentar suas experiências para o Brasil”, disse o chefe do executivo, Eduardo Campos, ao destacar que educação é o único caminho que liga o desenvolvimento econômico ao social. O secretário de Educação complementou afirmando que “o resultado da experiência do intercâmbio no exterior será sentido nos anos seguintes, cinco ou dez anos na vida desses jovens”. A viagem tem conexão no Rio de Janeiro e é acompanhada por três profissionais da SE que terão a missão de entregar os estudantes para as suas respectivas famílias. Nos Estados Unidos, eles passarão um semestre letivo. Para a permanência no país, cada jovem receberá do Governo do Estado uma bolsa no valor de 300 dólares, além de já viajar com um tablet entregue por Gomes. Até setembro, 563 alunos terão embarcado para os Estados Unidos e Canadá. Em janeiro, outros 425 estudantes serão enviados para a Nova Zelândia e países de língua espanhola. Todos os estudantes serão monitorados pela SE durante a permanência deles nos países. Quando voltarem para Pernambuco, eles terão terminado a série que cursavam quando viajaram. É que as notas das aulas assistidas nos Estados Unidos contarão para o fechamento o ano letivo deles na escola de origem.