VISITANTES

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

terça-feira, 23 de agosto de 2011

DITADOS POPULARES ( FOLCLORE)




Frases Populares,ou Expressões Populares: São palavras,e frases que na sua grande maioria têm a função comparativa com diversos assuntos, como animais,modo de agir,modo de pensar.O que difere o Ditado da Frase popular é que este serve de alerta ao futuro, e não apenas julga na ocasião do acontecimento como faz a frase.

Memória de Elefante : O elefante lembra de tudo o que aprende, motivo por que é uma das principais atrações do circo. Por isso, dizem que as pessoas que lembram de tudo (até mesmo as magrinhas!) tem a memória de elefante.

Dormir com as galinhas : A expressão significa deitar-se cedo, logo ao anoitecer, como fazem as galinhas.

Acordar com as galinhas : A expressão significa acordar cedo, como fazem as galinhas.

Estômago de avestruz : Aquele que come qualquer coisa. O estômago do avestruz é dotado de um poderoso suco gástrico que é capaz de dissolver até metais.

Lágrimas de crocodilo: É uma expressão bastante usada para se referir a choro fingido. O crocodilo, quando ingere um alimento, faz forte pressão contra o céu da boca, comprimindo as glândulas lacrimais. Assim, ele "chora" enquanto devora uma vítima.

O canto do cisne: São as últimas realizações de alguém. Antigamente dizia-se que o cisne emitia um lindo canto quando estava prestes a morrer.

Abraço de tamanduá : Sinônimo de traição ou deslealdade. O tamanduá se deita de barriga para cima e abre seus braços. O inimigo, ao se aproximar, é surpreendido por um forte abraço, que o esmaga.

Olhos de lince: Os filhotes só abrem os olhos com dez dias de vida. Em compensação, quando crescem, os linces têm uma visão apurada. Os povos mais antigos acreditam que esses animais conseguiam enxergar através das paredes. Ter olhos de lince significa enxergar longe.

Osso duro de roer : Coisa difícil de resolver

Dar nó em pingo d'água: Ser capaz de se sair de todas as dificuldades.

Remar contra a Maré ou Remar contra a Correnteza: Tentar fazer uma coisa e tudo der errado.

Dar a mão a Palmatória: aceitar que errou.

Pintar o 7: fazer bagunça.

Dar com os Burros n'água: Fazer muito esforço para conseguir algo e acabar perdendo tudo de forma banal.

Colocar a Carroça na frente dos Bois: Significa fazer alguma coisa da forma errada.

Criança Traquina : Buliçosa; travessa.

Amigo da Onça: Diz da pessoa,ou amigo,que é falsa.

Ficar Chupando dedo: Ficar somente com a vontade de fazer alguma coisa.

Cabeça Martelando: Quando a pessoa esta com muitos problemas, ou com dor de cabeça.

Ditados:Servem de advertência e as vezes apresenta um sentido construtivo.

Antes só do que mal acompanhado: antes a pessoa ficar sozinha do que acompanhada de uma pessoa ruim.

Quem mistura-se com porcos ,farelo come :Quem acompanha pessoa de índole ruim,acaba se tornando igual a ela.

Cada macaco no seu galho: Cada pessoa no seu devido lugar .

De grão em grão,a galinha enche o papo: Aos poucos se consegue atingir um objetivo.

Deus escreve certo por linhas tortas: Deus consegue estabelecer a verdade por mais difícil que pareça ser.

Cavalo dado,não se olha os dentes: um objeto dado não se olha o valor.

Quem fala de mais, dá bom dia a Cavalo: Algumas pessoas conversam tudo da própria vida se arrependendo depois.

Um dia da caça,o outro é do caçador: Num dia as pessoas tem sorte,no outro não.

Quem casa, quer casa: A pessoa quando se casar, ela quer uma casa própria.

Quando um Burro fala, o outro murcha a orelha: quando uma pessoa fala a outra se cala.

Uma Andorinha só ,não faz Verão:Em certas ocasiões uma pessoa sozinha não resolve o problema.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

CORDEL DO FOLCLORE




PROFESSORA HELENA ALBUQUERQUE

Você sabe o que é folclore?
Preste muita atenção
Pois pela arte do cordel
Vou te dar a explicação.

O folclore é uma ciência
É a tradição do povo
É tudo que se ensina
Do mais velho pro mais novo

Tudo que vira um costume
Que a gente aprende sem perceber
Entra na vida e no coração
E se transforma num prazer

Todo alimento que deus criou
Tem um jeito de se preparar
Toda erva que um chá virou
Tudo isso tem sabedoria popular

A gente brinca de boneca
Pula corda e amarelinha
Joga bola de gude, empina pipa
Dança “ Ciranda Cirandinha”

Também joga Capoeira
Luta de braço e Bate Coxa
No São João pula fogueira
Come milho e batata roxa

A Iara, o Boitatá
O Saci e o Caipora
São lendas boas de se ouvir
E de se contar a toda hora

A madeira, a cerâmica
Todo tecido e toda renda
Toda arte é Folclore
Espero que você entenda

Por aqui vamos terminando
Nossa apreciação
Mas na vida o FOLCLORE
Terá sempre nossa atenção.

O QUE É FOLCLORE?




Podemos definir o folclore como um conjunto de mitos e lendas que as pessoas passam de geração para geração. Muitos nascem da pura imaginação das pessoas, principalmente dos moradores das regiões do interior do Brasil. Muitas destas histórias foram criadas para passar mensagens importantes ou apenas para assustar as pessoas. O folclore pode ser dividido em lendas e mitos. Muitos deles deram origem à festas populares, que ocorrem pelos quatro cantos do país.
As lendas são estórias contadas por pessoas e transmitidas oralmente através dos tempos. Misturam fatos reais e históricos com acontecimentos que são frutos da fantasia. As lendas procuraram dar explicação a acontecimentos misteriosos ou sobrenaturais.
Os mitos são narrativas que possuem um forte componente simbólico. Como os povos da antiguidade não conseguiam explicar os fenômenos da natureza, através de explicações científicas, criavam mitos com este objetivo: dar sentido as coisas do mundo. Os mitos também serviam como uma forma de passar conhecimentos e alertar as pessoas sobre perigos ou defeitos e qualidades do ser humano. Deuses, heróis e personagens sobrenaturais se misturam com fatos da realidade para dar sentido a vida e ao mundo.
Algumas lendas, mitos e contos folclóricos do Brasil:
Boitatá
Representada por uma cobra de fogo que protege as matas e os animais e tem a capacidade de perseguir e matar aqueles que desrespeitam a natureza. Acredita-se que este mito é de origem indígena e que seja um dos primeiros do folclore brasileiro. Foram encontrados relatos do boitatá em cartas do padre jesuíta José de Anchieta, em 1560. Na região nordeste, o boitatá é conhecido como "fogo que corre".
Boto
Acredita-se que a lenda do boto tenha surgido na região amazônica. Ele é representado por um homem jovem, bonito e charmoso que encanta mulheres em bailes e festas. Após a conquista, leva as jovens para a beira de um rio e as engravida. Antes de a madrugada chegar, ele mergulha nas águas do rio para transformar-se em um boto.
Curupira
Assim como o boitatá, o curupira também é um protetor das matas e dos animais silvestres. Representado por um anão de cabelos compridos e com os pés virados para trás. Persegue e mata todos que desrespeitam a natureza. Quando alguém desaparece nas matas, muitos habitantes do interior acreditam que é obra do curupira.
Lobisomem
Este mito aparece em várias regiões do mundo. Diz o mito que um homem foi atacado por um lobo numa noite de lua cheia e não morreu, porém desenvolveu a capacidade de transforma-se em lobo nas noites de lua cheia. Nestas noites, o lobisomem ataca todos aqueles que encontra pela frente. Somente um tiro de bala de prata em seu coração seria capaz de matá-lo.
Mãe-D'água
Encontramos na mitologia universal um personagem muito parecido com a mãe-d'água : a sereia. Este personagem tem o corpo metade de mulher e metade de peixe. Com seu canto atraente, consegue encantar os homens e levá-los para o fundo das águas.
Corpo-seco
É uma espécie de assombração que fica assustando as pessoas nas estradas. Em vida, era um homem que foi muito malvado e só pensava em fazer coisas ruins, chegando a prejudicar e maltratar a própria mãe. Após sua morte, foi rejeitado pela terra e teve que viver como uma alma penada.
Pisadeira
É uma velha de chinelos que aparece nas madrugadas para pisar na barriga das pessoas, provocando a falta de ar. Dizem que costuma aparecer quando as pessoas vão dormir de estômago muito cheio.
Mula-sem-cabeça
Surgido na região interior, conta que uma mulher teve um romance com um padre. Como castigo, em todas as noites de quinta para sexta-feira é transformada num animal quadrúpede que galopa e salta sem parar, enquanto solta fogo pelas narinas.
Mãe-de-ouro
Representada por uma bola de fogo que indica os locais onde se encontra jazidas de ouro. Também aparece em alguns mitos como sendo uma mulher luminosa que voa pelos ares. Em alguns locais do Brasil, toma a forma de uma mulher bonita que habita cavernas e após atrair homens casados, os faz largar suas famílias.
Saci-Pererê
O saci-pererê é representado por um menino negro que tem apenas uma perna. Sempre com seu cachimbo e com um gorro vermelho que lhe dá poderes mágicos. Vive aprontando travessuras e se diverte muito com isso. Adora espantar cavalos, queimar comida e acordar pessoas com gargalhadas.
Curiosidades:
- É comemorado com eventos e festas, no dia 22 de Agosto, aqui no Brasil, o Dia do Folclore.
- Em 2005, foi criado do Dia do Saci, que deve ser comemorado em 31 de outubro. Festas folclóricas ocorrem nesta data em homenagem a este personagem. A data, recém criada, concorre com a forte influência norte-americana em nossa cultura, representanda pela festa do Halloween - Dia das Bruxas.
- A palavra folclore é de origem inglesa. A termo "folk", em inglês, significa povo, enquanto "lore" significa cultura.
- Muitas festas populares, que ocorrem no mês de Agosto, possuem temas folclóricos como destaque e também fazem parte da cultura popular.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

DIA DO ESTUDANTE ECOLÓGICO




Com o objetivo de comemorar o Dia do Estudante, a escola estadual Aluísio Germano, em Carpina, está promovendo várias atividades durante esta semana. São jogos interclasse, gincana e a mais importante dela: o plantio de aproximadamente 800 mudas de espécies nativas da Mata Atlântica.
O plantio é mais uma etapa do Projeto Preservar a Vida é Preservar o Meio-ambiente, idealizado pelos professores Jairo George, Adelma Luciana e Marcos Antônio, em parceria com a Estação Experimental de Cana-de-açúcar de Carpina, órgão da Universidade Federal Rural de Pernambuco.
Dentre as espécies que serão plantadas numa área de aproximadamente 3 hectares cedida pela própria estação de pesquisa, estão o cedro, ipê, pau-brasil e jatobá.
O plantio começa nesta quarta-feira, dia 10, com as turmas do Ensino Fundamental 1, continua na quinta-feira com as turmas do Fundamental 2 e encerra-se na sexta-feira com as turmas do Ensino Médio sempre a partir das 8 horas da manhã.
O projeto Preservar a Vida é Preservar o Meio-ambiente foi criado o ano passado e já envolveu todo corpo docente da escola. Este é o segundo plantio promovido pelo projeto. O primeiro aconteceu em uma propriedade particular em Macaparana.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011